DOE AGORA

Área Experimental

Com a intenção de criar referências para
a convivência com o Semiárido

o Centro de Educação Popular e Formação Social (CEPFS) implantou uma Área de Experiências, espaço onde são desenvolvidas e testadas tecnologias sociais de convivência com o semiárido. As tecnologias são frutos da interação do conhecimento popular dos agricultores e agricultoras com o conhecimento técnico.

A área experimental tornou-se um espaço inspirador

Para agricultores, agricultoras, técnicos de ONGs, lideranças comunitárias, alunos (as) e professores (as) de escolas públicas e privadas, que constantemente visitam o local em busca de referências para a convivência com o Semiárido. A experiência localiza-se na comunidade Riacho das Moças, no município de Matureia – Paraíba.

Tecnologias Sociais

O compartilhamento das tecnologias vem sendo feito através de visitas de intercâmbio e encontros de formação. Quem visita o local conhece tecnologias sociais como: Captação de Água através de Lajedo de Pedra, Captação de Água de Chuva através de Calhas em Barranco, Reciclagem e Reuso de Água, Biodigestor, Sistema de Boia para Lavagem do Telhado, Captação de Água de Estrada e Armazenamento em Cisterna Adaptada à Roça, Horta Orgânica com Economia de Água, Bomba Aro Trampolim, Bomba Trampolim, Banheiro Seco, Fossa Biodigestora, Cisterna Ferro Plástico e Cimento, Produção de Energia Fotovoltaica (através da instalação de uma Mini Usina Solar pela cooperativa Bem Viver).
Conheça melhor cada uma das tecnologias sociais que você vai encontrar ao visitar a área experimental:


    Captação de Água em Lajedo de Pedra

    Utiliza um lajedo para captação de água e por meio de uma encanação a água é distribuída para seis cisternas de placas que estão interligadas a outras áreas de captação. Á água é utilizada para gastos doméstico, consumo animal e irrigação.


      Captação de Água de Chuva através de Calhas em Barranco

      Aproveita barrancos existentes ao redor de casa como área de captação de água. Através de calhas a água é captada e direcionada para uma pequena caixa de decantação, depois é conduzida para uma cisterna onde fica armazenada. A água é aproveitada em gastos gerais como: descarga de banheiros, irrigação, entre outros.


        Sistema de Boia para Lavagem do Telhado

        Tem a função de desviar os primeiros milímetros da água da chuva que cai no telhado (considerados impróprios para o consumo humano devido às sujeiras acumuladas) para um reservatório, evitando a contaminação da água armazenada nas cisternas.


          Banheiro Seco: tecnologia potencial para a convivência com o Semiárido

          O Banheiro Seco não utiliza água para a descarga e sim pó de serragem ou cinza e o resíduo sólido passa por um processo de compostagem, sem contaminação do solo, transformando-se em adubo orgânico. A urina, a água da pia e do banho podem ser direcionadas para irrigar plantação de bananeira. Esse processo otimiza a produção familiar sem causar contaminação ao solo.


            Biodigestor

            A experiência é desenvolvida com esterco bovino, onde através do processo de fermentação, por meio de bactérias é produzido o biogás, utilizado para cozinhar. Os resíduos que sobram: líquido (biofertilizante) e sólido (adubo orgânico) são utilizados na produção agroecológica.


              Reciclagem e Reuso de Água

              Trata-se do reuso da água utilizada para tomar banho, lavar louça e roupa. Através de caixas de gordura e filtros é feito um processo de limpeza da água retirando a gordura e outras impurezas existentes. De forma econômica a água é distribuída em plantações, através do Sistema de Irrigação por Gotejamento.


                Horta com Economia de Água

                É um espaço, devidamente cercado, contendo canteiros impermeabilizados com piso de cimento e canos perfurados de forma descontínua que ficam localizados no meio do canteiro. Desta forma a água é distribuída diretamente nas raízes das plantas. Essa técnica diminui significativamente a evaporação da água uma vez que a irrigação acontece diretamente nas raízes dos cultivos.


                  Captação de Água de Estrada e Armazenamento em Cisterna Adaptada à Roça

                  Aproveita a parte lateral das estradas, especialmente locais com declínio e valas para captação de água que através de manilhas é canalizada para uma caixa com brita onde é feito um processo inicial de decantação de sujeiras, em seguida é canalizada para outra cisterna onde fica armazenada. A água é utilizada para irrigação de salvação.


                    Fossa Biodigestora

                    É composta por três tanques, nos dois primeiros ficam os resíduos sólidos e no último os resíduos líquidos (considerado biofertilizante que pode ser utilizado para adubar plantas frutíferas). O principal objetivo desta tecnologia social é evitar a contaminação do subsolo e aproveitar a parte líquida (biofertiliante), após o processo de fermentação, onde as bactérias nocivas são eliminadas. A Fossa Biodigestora foi criada por um médico do interior de São Paulo.


                      Bomba Aro Trampolim e Bomba Trampolim

                      São inovações feitas a partir da Bomba d’água Bola de Gude.  São destinadas a coleta de água em cisternas e poços. A montagem é feita com cano de PVC e ferro permitindo maior durabilidade e eficiência no manejo da água armazenada.


                        Cisterna Ferro Plástico e Cimento

                        É Construída a partir de formas de zinco, utilizando plástico ferro e cimento em sua estrutura. Destaca-se pela sua praticidade de montagem e baixo custo de materiais. Idealizada pelo engenheiro Fernando Pacheco, é uma tecnologia social destinada a captação e armazenamento de água para o consumo humano.

                        Translate »